quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Sabonete íntimo você sabe para que serve?

Entenda porque existe um sabonete específico para a higiene vaginal e confira as dicas para utilizá-lo corretamente

Defendidos por alguns médicos e questionados por outros, os sabonetes íntimos conquistaram as mulheres e muitas já o incorporaram na higiene diária. Mas você sabe o que difere o sabonete íntimo do comum?
A diferença entre eles está no
pH, o índice que indica a acidez e a alcalinidade do produto. Enquanto os sabonetes comuns possuem o pH básico ou neutro (entre 9 e 10), os sabonetes íntimos tem um pH ácido (ente 4 e 4,5).
A composição com ácido láctico ajuda a manter o pH vaginal ácido. Essa acidez é necessária para manter vivos os microrganismos e lactobacilos presentes na região e que protegem a mulher de possíveis infecções.
Ao ser utilizado na região íntima, o produto ajuda a mantela saudável. Além disso, ajuda a prevenir infecções ginecológicas, além de proporcionar uma sensação de conforto e bem-estar prolongada.
Algumas situações do dia a dia, como o estresse, a baixa resistência e atá mesmo o desequilíbrio hormonal causado pela aproximação da menopausa, podem causar um desequilíbrio também do pH no organismo. Com isso, a mulher fica predisposta as infecções urinárias, alergia, vaginites, pruridos, entre outros problemas.
O sabonete íntimo pode ser utilizado todos os dias, inclusive no período menstrual. O uso de absorventes favorecem o acúmulo de células mortas e o produto ajuda a realizar uma boa higiene, evitando a proliferação de fungos de bactérias.
A região genital feminina é muito sensível e, por esta razão, não devem ser utilizados no local perfumes ou talcos. Mesmo que tenham sido especificamente formados para o uso local, os sabonetes íntimos não estão isentos de causar irritação.
Para evitar alergias ou irritações principalmente no caso das mulheres com alta sensibilidade ou antecedentes de quadros alérgicos os especialistas recomendam a limpeza com o produto somente na parte externa da vagina e nunca na parte interna (vulva) para não alternar o pH da região.

Takaya16