segunda-feira, 23 de abril de 2012

Tudo sobre a arvore de Sakura!



A flor de cerejeira (sakura) é a flor símbolo do Japão. A floração do sakura é muito comemorada por marcar o início da primavera (haru) e o fim do inverno (fuyu) rigoroso. A cerejeira tem um período exato para florescer. Normalmente acontece entre março e abril, dependendo da região do país. Além disso, sakura lembra a história dos samurais que
, por estarem dispostos a morrer por seus mestres tinham poucos anos de vida, assim como as flores.

Logo no início do mês de março, a mídia começa a anunciar o sakura senzen (linha do sakura). Trata-se de uma espécie de linha“meteorológica” que consegue prever o período de florescimento da planta em cada região do país. Esta linha tem início na região de Kyushu (sul do país) e se estende até Hokkaido, última região a presenciar a floração do sakura.
Na data prevista para o surgimento das flores, as pessoas correm para debaixo das árvores de cerejeira, onde realizam o chamado hanami (“observação das flores”). Formam grupos e fazem piqueniques, e alguns chegam até a fazer karaokê. Tudo para ver de perto o nascimento e a morte das flores de sakura. A tradição de realizar ohanami é antiga. Ela começou no Período Heian (794 -1185) e se tornou uma das comemorações mais famosas do Japão

O sakura também é símbolo da felicidade na terra do Sol Nascente. Nas comemorações matrimoniais, é comum que os noivos bebam um chá com pétalas de sakura. Acredita-se que a bebida proporcionará um casamento feliz. As pétalas são curtidas no sal durante algumas horas e depois servidas numa espécie de chá chamado de sakurayu.

 

Cerejeira ou Sakura!



Cerejeira é o nome dado a várias espécies de árvores originárias da Ásia, algumas frutíferas, outras produtoras de madeira nobre. Estas árvores classificam-se no sub-gênero Cerasus incluído no gênero Prunus (Rosaceae). Os frutos da cerejeira são conhecidos como cerejas, algumas delas comestíveis.


As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo o vermelho a mais comum entre as variedades comestíveis. A cereja-doce, de polpa macia e suculenta, é servida ao natural, como sobremesa. A cereja-ácida ou ginja, de polpa bem mais firme, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas licorosas, como o Kirsch, o Cherry e o Marasquino. As cerejas contém proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A, B, e C. Quando consumida ao natural, tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Como a cereja é muito rica em tanino, consumida em excesso pode provocar problemas estomacais, não sendo aconselhável consumir mais de 200 ou 300 gramas da fruta por dia.


O cultivo da cerejeira é realizado em regiões frias. Necessitam de 800 a 1000 horas de frio para que possam produzir satisfatoriamente em áreas com Invernos frios e chuvas.


Veja o Sakura nesse video abaixo

Takaya16