domingo, 1 de abril de 2012

Tudo sobre Miyajima!

As belezas de Miyajima, a "Ilha Sagrada do Mar Interior de Seto'', na região metropolitana de Hiroshima.
Essa foto é o "Ootorii'' o Grande Portal

A cidade de Hiroshima, juntamente com Nagasaki, são as duas únicas cidades do planeta a terem sofrido um ataque com bombas atômicas na história. Completamente destuídas na época, as cidades se recuperaram plenamente do triste episódio e, hoje, preservam a memória
da tragédia como forma de conscientização para toda a humanidade. Quem visita Hiroshima pode ter a oportunidade de no mesmo dia conhecer também a ilha de Itsukushima. No local se encontra o pequeno vilarejo de Miyajima, pertencente à cidade de Hatsukaichi, região metropolitana de Hiroshima. A ilha que também foi palco de guerra, hoje preserva a memória do Japão antigo. A reportagem do Japa na net 16 visitou a ilha de rara beleza.
Miyajima significa
"Ilha Sagrada do Mar Interior de Seto''. A única forma de se chegar é com balsas ou barcos, que partem várias vezes durante o dia, em rápidos intervalos a partir do pequeno cais de Miyajima.
Ao chegar à ilha, o visitante irá se deparar com simpáticos cervos. Os animais aproveitam a distrção dos turistas par tentar abocanhar quaquer coisa que esteja à mão. Sacolar e alimentos são os alvos prediletos dos cervos, que costumam seguir as pessoas em busca de comida. Eles são mansos e não representam nenhum tipo de risco.





A vila de Miyajima é marcada pela grande concentração de lojas de souveniresm que vendem principalmente produtos artesanais e alimentos feitos no próprio local. O momiji é o doce característico do vilarejo, feito em forma de folha, é tradicional, saboroso e, pode ser uma boa opção de omiyage, dos quais são encontrados apenas na ilha.






Outra lembrança típica de Miyajima é a colher de madeira para servir arroz, a shamoji. Encontrada em diversos tamanhos e cores, são inodoras e resistentes ao calor, apesar de serem feitas em madeira.

A arquitetura impressiona pelo tradicional das formas. É até fácil imaginar que se está caminhando por um Japão que já não existe mais, da época dos xogunatos, ninjas, gueixas e samurais.
A maior beleza arquitetônica da ilha se dá, sobretudo, com os templos e portais que ali foram construídos. Um dos locais que guarda uma rica história é o Senjokaku, que significa "Pavilhão dos Mil Tatames'' que foi construído no ano de 1587. Ao lado do Senjokaku, o visitante se encanta com a imponêmcia do pagode de cinco andares (Goju-no-to), construído no ano de 1407.
Vermelho e construído sobre um morro, ele pode ser visto de boa parte da ilha. Outra atração imponente é o Ootorii, o Grande Portal. O Ootorii é o maior portal de madeira do mundo, possuindo 16 metros de altura e 24 metros de largura. Ele foi construído na Era Meiji, no ano de 1875. De frente para p portal, o templo de Itsukushima, que foi construído em 1579, em um local de praia, do qual a altura do piso respeita o ciclo das marés. O templo é composto por 56 estruturas independentes que litreralmente flutuam na maré alta.
Um teleférico leva os visitantes para o topo do Monte Misen, que chega a medir no ponto mais alto 530 metros acima do nível do mar. Pode-se optar também por uma trilha de 1700 metros para subir o morro."Eu fui por ela não tinha dinheiro para usar o teleférico''. Em alguns locais existem ainda quase que intactos canhões ali instalados na Segunda Guerra Mundial. Completa as atrações para os turistas um pequeno aquário com espécies marinhas de pequeno porte. A ilha de Itsukushima, principalmente o vilarejo de Miyajima, é considerada um local de morada das divindades. No passado era proibido nascer, residir ou ser enterrado no local. Apesar de hoje esta tradição não mais existir, na ilha não existem maternidades ou cemitérios.

Agora fique com umas fotos de Miyajima!
 Aqui é o Ootorii é o maior portal de madeira do mundo
Aqui é o Templo de Itsukushima












Takaya16